Fri10242014

Última atualização:03:59:42 AM GMT

Back Fé e Vida Fé e Vida Espiritualidade A oração mais forte para vencer os inimigos da fé

A oração mais forte para vencer os inimigos da fé

  • PDF

São Domingos promoveu e popularizou a oração do Terço, como louvor à Santíssima Virgem Maria. A oração do Terço é um convite para meditar os mistérios de Cristo, na companhia de Nossa Senhora, que foi associada de forma especial à Encarnação, Paixão e Ressurreição do seu Filho.

São Domingos, que era um homem de grande oração, dedicava muito tempo para o seu encontro pessoal com Jesus e estudava a sua pessoa com grande dedicação. Era dotado de uma sensibilidade espiritual sutil que não passou despercebida pelos seus irmãos. Na verdade, foram justamente eles que conservaram os seus “Modos de Oração”.

Segundo uma lenda, Nossa Senhora ensinou São Domingos a rezar o Terço, porque é uma oração muito forte para vencer os inimigos da fé. Graças a esta oração muitos pecadores se converteram e se convertem ainda hoje à fé católica e a recitam para interceder e obter tantas graças.

São Domingos nos lembra que no coração da Igreja deve arder o fogo missionário que empurra inexoravelmente a transmitir o Evangelho, onde ele seja necessário: Cristo é o bem mais precioso e valioso, que cada homem e mulher de todos os tempos tem o direito de conhecer e amar. Na iconografia, a São Domingos se associaram vários símbolos, entre os quais o Santo Terço que era uma grande ajuda na sua pregação.

Nossa Senhora gosta muito da oração do Terço porque é a oração dos simples, dos humildes, mas que pode ser rezada por todos. Pode-se rezar em qualquer lugar e em qualquer hora. É um honrar a Deus e à Nossa Senhora. Ela o demonstrou cada vez que apareceu: em Fátima, em Lourdes. Especialmente em Fátima identificou-se com o título de "Senhora do Rosário". Em cada aparição recomendou esta oração aos seus filhos para louvar, agradecer e pedir apoio e graças a Jesus.

Foi o Papa Pio V que instituiu a festa de Nossa Senhora do Rosario depois da batalha de Lepanto. Conta-se que o Pontífice encontrava-se em Roma e estava recitando o Terço para obter a vitória sobre a Armada Turca, quando saiu da capela e, guiado por uma inspiração, anunciou a vitóriastabeleceu a festa de Nossa Senhora do Rosário, depois da batalha de Lepanto. Diz-se que o Papa estava em Roma e estava recitando o Rosário para a vitória sull'armata turco, quando ela deixou a capela e, guiado por uma inspiração, anunciou a vitória da Armada cristã e instituiu a festa de Nossa Senhora das Vitórias acrescentando às Ladainhas o título de "Auxílio dos Cristãos".

Ao longo dos séculos, os papas recomendaram a recitação do Terço e a enriqueceram de muitas indulgências. Os últimos Papas sublinharam a importância desta devoção, sobretudo o Terço em família, porque é um modo prático de fortalecer a unidade familiar.

São Domingos tinha encontrado nesta devoção uma arma para evangelizar as pessoas daquela época. Tinha descoberto o meio para orar, meditar e contemplar. De fato, recitando esta oração, louvava a Jesus, por meio e em união com a sua Santa Mãe Maria Santíssima.

Meditando sobre os mistérios e a vida de Jesus e refletindo sobre esses fatos podia chegar à contemplação da Única Verdade: Jesus Cristo. Podemos dizer que ele nos mostra o caminho pelo qual chegamos à união com Jesus e com Deus, nosso Pai bondoso. Desde o início da vida Dominicana a oração e a contemplação foram parte integrante e elementos indispensáveis da vida dos frades.

Como referência a isso, o Papa Bento XVI numa das suas audiências gerais exprimiu-se assim: “O lema dos Frades Pregadores – contemplata aliis tradere – , nos ajuda a descobrir um anseio pastoral no estudo contemplativo de tais verdades, por necessidade de comunicar aos outros o fruto da própria contemplação. É São Domingos mesmo, com a sua santidade, que nos mostra dois meios indispensáveis ​​para que a ação apostólica seja eficaz.

Primeiro de tudo, a devoção mariana, que ele cultivou com ternura e que deixou como legado precioso para os seus filhos espirituais, que na história da Igreja tiveram o grande mérito de difundir a oração do santo Terço, tão querida pelo povo cristão e tão rica de valores evangélicos, uma verdadeira escola de fé e de piedade”.

O segundo meio, para ele, é a vida monástica: grãos vivos do Terço são as Monjas de Clausura que, vivendo 24 horas em oração, aparecem como pétalas de rosas da Ave Maria.

Terminando esta meditação convido-lhes a assumirem com responsabilidade a devoção da recitação do Santo Terço, acolhendo a exortação do Papa: "Queridos irmãos e irmãs, que a vida de São Domingos de Gusmão nos impele a sermos fervorosos na oração, corajosos na vivência da fé , profundamente apaixonados por Jesus Cristo "(Audiência Geral, 03 de fevereiro de 2010).

Fonte: Zenit.org (Pe. Hernán Jiménez, O.P)

AddThis Social Bookmark Button